Atacama - Luciano Engel Cotinho - Neve - Esportes de neve - Turismo de neve

São Pedro de Atacama

Atacama – Luciano Engel Cotinho
São Pedro de Atacama

Deu tudo supercerto.

Na ida é que dois vôos atrasaram (SP/Santiago e Santiago/Calama) e em vez de chegarmos as 20:50h em Calama chegamos depois das 11:00h. O voo Santiago/Calama inclusive foi trocado porque a conexão seria perdida. A Van do transfer estava nos aguardando em Calama e acabou nos deixando no hotel depois da meia noite. Logo, ficamos sem a janta da noite do dia 30/04 pois o restaurante e bar já estavam fechados. Mas conseguimos um vinho tinto…

O Hotel Tierra Atacama é muito bom mesmo. O hotel é lindo e bem localizado. O serviço em geral é excelente, o atendimento e a comida do restaurante foram excelentes. Os guias são ótimos, falam inglês (e espanhol) fluente e tem respostas para todas as perguntas, com destaque para o conhecimento a fundo sobre a fauna, flora e geografia da região. Na chegada o chefe de excursões conversa com a gente e combina de acordo com nossa vontade e capacidade os melhores passeios. Recomendo mesmo o hotel, acho que sem dúvida é o melhor da região. Nosso quarto tinha hidro e as tomadas tinham 3 furos em linha, de modo que para carregar iphones e maq fotográficas não precisei de adaptadores.

Chegamos no horário ajustado na volta.

Pontos negativos:

A calefação do quarto não funcionou nem um dia, disseram que estava com problema, mas não sei se eles realmente a ligam ela nessa época do ano, pois de tarde faz muito calor nos quartos. Só de noite é que faz frio…

A sauna úmida não foi boa, fazia frio lá dentro e ouvi mais reclamações de usuários.

Na volta não conseguimos usufruir do W Hotel em Santiago (parece maravilhoso), nem do famoso restaurante Osaka, que fica junto ao hotel, pois chegamos a 1h da manhã no hotel e depois tínhamos que sair as 5h da manhã para o aeroporto. Logo, não conseguimos nem jantar nem tomar o café da manhã no hotel. Achamos que seria mais conveniente, nestas condições, pernoitar ao lado do aeroporto de Santiago (vimos que tinha um hotel de uma destas redes conhecidas, de padrão médio), o que seria – em tese – mais barato e prático, dando mais descanso aos viajantes.

Qualquer dúvida que fique, me avise que terei total interesse em responder.

Luciano Engel Coitinho